Exibindo: 1 - 2 de 2 RESULTADOS

Postura

Variadas formas de postura, quer estática, quer dinâmica, exigem diferentes respostas adaptativas do corpo. Ou seja, uma única atividade pode resultar em diversos efeitos mecânicos na nossa coluna. Indiretamente, pode-se assumir que existe o “jeito certo” (fisiológico) e o “jeito errado” (patológico) de executar os afazeres domésticos, laborais e de lazer.

 

 

Só para ilustrar, as imagens acima evidenciam formas opostas de má postura. Não apenas a maneira dinâmica, como ocorre com o excesso de carga e inclinação do tronco (foto à direita), como também as estáticas, como ao deitar ao sofá com notebook no colo (foto à esquerda), são prejudiciais à saúde musculoesquelética. Ambas exigem diferentes respostas adaptativas do corpo.

A cada movimento, múltiplas forças de carga e de tensão atuam na musculatura, nas vértebras e nos discos. A direção dos vetores dessas forças e suas respectivas magnitudes alteram-se à medida que se muda a postura.

Dessa maneira, o posicionamento desequilibrado do tronco e dos membros pode levar a danos nos tecidos. Por consequência, os danos podem dar início a dor e outros sintomas. Não há como controlar a dor se não se controlar o causador de todo o processo. Por mais que se amenize a percepção dolorosa, o mecanismo da lesão se perpetuará.

Como arrumar a postura?


Uma abordagem abrangente para o treinamento postural começa com a educação para garantir a compreensão do paciente sobre o posicionamento ideal do corpo. Inicialmente, foca-se na compreensão da necessidade de correção da postura. Em segundo lugar, espera-se uma conduta mais ativa dos pacientes, através de autodiagnostico e correção voluntária.

Muitos dizem ser muito difícil manter a postura correta, todavia, existem expectativas irreais do que é o correto. Ademais, fraqueza muscular e encurtamento da musculatura antagonista realmente dificultam a manutenção da postura ideal.

Uma vez adquirida a conscientização do que é o ideal pelo paciente, pode-se alcança-la através de vários mecanismos de feedback, incluindo táticas de orientação verbal individual, correção prática, gravação, fotografias, folhetos, panfletos, vídeos e treinamento assistido por computador.

Os hábitos saudáveis aprendidos devem ser mantidos por toda a vida, bem como a prática regular de atividades físicas. Da mesma forma que se adquire um postura correta, pode-se perde-la ao negligencia-la. Portanto, a fim de minimizar as forças atuantes na coluna e, consequentemente, a presença de dor recorrente, o controle postural é fundamental.

 

Ergonomia

Ergonomia

Ergonomia refere-se à maneira pela qual os indivíduos usam seus corpos para realizar tarefas relacionadas ao lar e ao trabalho. Uma mudança ergonômica pode envolver a mudança do tipo de cadeira de escritório usada no trabalho, bem como o uso de uma escada para alcançar facilmente os armários suspensos. Sob o mesmo ponto vista, pode-se empregar diferentes acessórios que auxiliam na manutenção de uma postura adequada.

Infelizmente, muitas pessoas permitem que o trabalho e o ambiente doméstico determinem como eles usam ou posicionam seus corpos. Isso pode causar padrões de movimento ruins e posturas desequilibradas, podendo levar a tensões de tecidos moles e estresse articular.

As adaptações físicas induzidas pelo ambiente podem levar a lesões. Frequentemente, falham-se tentativas de resolução das crises de dor quando vícios posturais não são abordados. Embora alguns distúrbios por sobrecarga sejam reversíveis, alterações degenerativas não voltam ao normal.

No entanto, pode-se reduzir o estresse excessivo provocado pelo movimento e pela postura alterando proativamente seus ambientes de casa e de trabalho. São atitudes necessárias para melhor atender às necessidades de seu corpo. Por exemplo, muitos pacientes com dor lombar devido a alterações discais se queixam de piora dos sintomas ao sentar e alívio quando ao ficar em pé. Ao investir em uma mesa alta, um paciente pode reduzir drasticamente o estresse em um disco doloroso. Isso torna o trabalho e a vida doméstica mais confortáveis, ajuda no processo de cura e garante um trabalho mais produtivo.

As estratégias de treinamento ergonômico podem incluir discussões individuais ou coletivas por diversas plataformas. Citam-se folhetos, panfletos, vídeos, treinamento assistido por computador, demonstrações práticas, visita domiciliar ou visita a um especialista em ergonomia. Em síntese, qualquer tratamento deixa de ser eficaz enquanto os fatores de risco estiverem presentes.

NASS 150