Acupuntura mao

A acupuntura pode ser definida como a inserção de agulhas na pele em locais específicos (pontos). Ela é realizada por profissionais certificados e médicos para tratar certos distúrbios clínicos. Dependendo do treinamento e da experiência do praticante e do problema a ser tratado, as técnicas de acupuntura podem incluir a corrente elétrica através das agulhas, calor ou pressão.

Primordialmente, começou na China há mais de 2000 anos. Hoje, é praticada em todo o mundo, com maior foco na China, Coréia e Japão. Nos Estados Unidos, a acupuntura começou a ganhar popularidade no início dos anos 70.

 

Como funciona a acupuntura?

A idéia básica por trás da acupuntura, de acordo com a antiga teoria, é que a energia flui dentro do corpo humano e pode ser estimulada para criar equilíbrio e saúde. O fluxo de energia ou força vital – chamado Qi e pronunciado “ti” – se move por todo o corpo ao longo de 12 canais principais conhecidos como meridianos. Esses meridianos representam os principais órgãos e funções do corpo, embora não sigam os caminhos exatos dos nervos ou do fluxo sanguíneo.

O objetivo da acupuntura é corrigir os desequilíbrios de fluxo e restaurar a saúde através da estimulação de pontos ao longo dos meridianos do corpo, inserindo agulhas através da pele. As informações atuais de acupuntura listam até 400 pontos diferentes de acupuntura para vários problemas de saúde.

Os cientistas tentaram explicar os efeitos físicos reais da acupuntura no corpo humano. Alguns pesquisadores sugerem que o alívio da dor acontece quando as agulhas de acupuntura estimulam os nervos. Outra teoria aceita é que a acupuntura libera substâncias químicas para aliviar a dor, como as endorfinas e a serotonina.

Esta prática também pode ser eficaz porque atinge pontos dolorosos, chamados de pontos-gatilho. Além disso, a acupuntura pode diminuir a inflamação causadora da dor, estimulando a liberação de cortisol, um hormônio conhecido por reduzir a inflamação. Embora a maneira exata em que a acupuntura funciona seja desconhecida, o tratamento parece ser útil para certas doenças, em algumas pessoas e em determinados momentos.

  

 

 

A acupuntura aliviará sua dor nas costas?

Várias condições, incluindo dor nas costas, são comumente tratadas com acupuntura. Embora alguns estudos tenham mostrado que a acupuntura não tem benefício no alívio da dor nas costas, outros demonstraram um efeito positivo. Um estudo publicado em 2006 demonstrou que a acupuntura foi eficaz no alívio da dor em pacientes com dor lombar crônica (dor por mais de 6 meses). Permanece incerto e mais pesquisas são necessárias para determinar se a acupuntura ajuda pessoas que têm dor nas costas associada a dor nas pernas, dor nos nervos ou dor nas fraturas da coluna vertebral.

Acupuntura pode ajudar a aliviar sua dor nas costas. Dependendo do seu problema nas costas, seu médico pode recomendar a acupuntura isoladamente ou em conjunto com outros tratamentos, como medicamentos, fisioterapia ou exercícios.

 

Condições Comumente Tratadas

–      Náusea e vômito induzidos por quimioterapia

–      Dor dentária no pós-operatório

–      Epicondilite lateral (cotovelo de tenista)

–      Fibromialgia

–      Dor miofascial

–      Osteoartrite

–      Dor lombar

–      Dor cervical

–      Síndrome do túnel do carpo

–      Vícios (tabagismo, etilismo, drogadição)

–      Reabilitação de acidente vascular cerebral

–      Dor de cabeça

–      Cólicas menstruais

–      Asma

 

Sessões de Acupuntura

Durante a sessão inicial, o acupunturista faz uma história completa e exame físico, incluindo avaliação da língua, face e pulso. Alguns acupunturistas podem perguntar sobre a dieta do paciente para avaliar seu bem estar nutricional e podem recomendar mudanças, possivelmente incluindo suplementos de ervas. A primeira sessão é geralmente mais longa do que as consultas de acompanhamento, de modo que um plano de tratamento possa ser criado para as condições específicas e queixas de cada paciente.

Durante as consultas de acompanhamento, o acupunturista reavalia o progresso do plano de tratamento e faz alterações, quando necessário. A avaliação inicial pode levar até 60 minutos e as consultas de acompanhamento e manutenção entre 30 a 45 minutos.

Após cada avaliação, o acupunturista insere agulhas em pontos específicos relacionados às queixas do paciente. A inserção da agulha causa pouca dor. Alguns pacientes descrevem uma sensação de pinçamento ou formigamento. As agulhas são estéreis e descartáveis ​​e não são reutilizadas em outros pacientes. Isso diminui o risco de disseminar doenças de paciente para paciente. As agulhas são removidas no fim da sessão.

Dependendo das habilidades do acupunturista e da condição a ser tratada, outras formas de acupuntura também podem ser usadas. Por exemplo, pode-se indicar técnicas de moxabustão e acupressão. À princípio, seis a doze sessões na fase aguda e algumas sessões de manutenção ao longo do ano são geralmente um plano de tratamento aceito para uma única queixa.

Nem todo mundo responde à acupuntura. Por isso, é razoável tentar duas ou três sessões por semana durante três a quatro semanas. Se houver uma boa resposta, você pode continuar. Se houver resposta mínima ou inexistente, a acupuntura pode não ajuda-lo neste momento ou você pode precisar tentar um acupunturista diferente.

 

Quais são os riscos da acupuntura?

A acupuntura é um tratamento relativamente seguro, com riscos mínimos, se acaso for conduzida por um profissional treinado. Contudo, podem ocorrer sangramento e equimose no ponto de entrada da agulha. Menos frequentemente infecções superficiais podem surgir alguns dias após a sessão de acupuntura. Lesões verdadeiras em nervos ou vísceras são mais raras.

Razões para evitar a acupuntura podem incluir distúrbios hemorrágicos, uso de medicamentos anticoagulantes, uso de marca-passo, infecção cutânea na área onde a agulha seria inserida ou uma infecção sistêmica. Alguns acupunturistas não realizam acupuntura em mulheres grávidas. Em suma, notifique o acupunturista se você tiver algum dos problemas médicos mencionados acima.

 

NASS 150

Sobre o autor

Ortopedia e Traumatologia
Cirurgia da Coluna Vertebral
Fellow of Interventional Pain Practice

Você também pode gostar:

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: