A osteoartrite, também chamada de osteoartrose ou artrose, é a forma mais comum de artrite. É a principal causa de deficiência em adultos mais velhos e, como resultado, pode afetar cerca de 27 milhões de americanos. Existem muitas formas diferentes de artrite. A osteoartrite é um tipo particular, que pode ser pensada como um dano à cartilagem articular e um crescimento excessivo de osso (osteófito/bico de papagaio) quando a articulação tenta se estabilizar. Por isso, a osteoartrite pode afetar quase qualquer articulação no corpo – mais comumente os joelhos, quadris e articulações da coluna vertebral.

Quão comum é a artrose?


Isso pode ser um pouco complicado de responder. Para colocar tudo em perspectiva, a osteoartrite é o motivo mais comum pelo qual os adultos mais velhos têm dificuldade em andar. Devemos lembrar que a osteoartrite pode aparecer em um raio-X antes que uma pessoa apresente sintomas. Por exemplo, uma pessoa faz um raio-X por qualquer motivo e, incidentalmente, pode-se ver algum grau de osteoartrite.

A osteoartrite é mais comum em algumas articulações do corpo, bem como costuma preservar outras. Além disso, sabemos que a osteoartrite torna-se mais comum com a idade. O Framingham Osteoarthritis Study é um grande estudo que descobriu que 19% de adultos com idade igual ou superior a 45 anos tem alterações radiológicas sugestivas de osteoartrite de joelho. O mesmo estudo descobriu que, na mesma faixa etária, a incidência de achados radiológicos e correlacionados com sintomas de osteoartrite é de 7%.

Quais são os riscos para a artrose?


Existem vários fatores de riscos para a osteoartrite. Alguns deles são únicos para uma dada articulação. Um exemplo disto é uma lesão de cartilagem, pois uma articulação lesada é mais propensa a desenvolver osteoartrite no futuro. Alterações morfológicas e particularidades anatômicas também estão relacionados com um maior risco do desenvolvimento de osteoartrite.

Alguns fatores de risco afetam o corpo como um todo. Estes incluem idade mais avançada, gênero feminino, afrodescendente, genética e obesidade. Alguns desses riscos, como idade, gênero, raça e genética, não estão sob nosso controle. Outros, como a obesidade, estão mais dentro do nosso controle. Claro, devemos nos concentrar nos riscos que podemos controlar.

Quando devo suspeitar de artrose?


A forma como a osteoartrite aparece depende de quais partes do corpo ela afeta. De um modo geral, a dor é o sintoma mais comum. Inicialmente, a dor costuma ser pior quando se usa a articulação e ser melhor com o repouso. Com a evolução da osteoartrite, a dor pode tornar-se constante.

A articulação afetada também pode ficar sensível, ou seja, dolorosa ao ser pressionada. A osteoartrite também pode restringir o movimento da articulação. Pode-se ver inchaço articular ocasionado pelo crescimento da superfície articular (osteófito/bico de papagaio) – estes são notáveis ​​nos dedos (figura abaixo). Uma articulação com osteoartrite grave pode ser deformada e não ser capaz de suportar carga.

Artrose mao
Osteoartrite nos dedos. Note o alargamento das articulações, indicativo de degeneração

Tem como prevenir ou reverter a artrose?


É importante lembrar que ainda não temos uma maneira de reverter a osteoartrite já estabelecida. Portanto, evitar que a osteoartrite se desenvolva é mais racional que tentar tratá-la.

Uma das coisas mais importantes para prevenir a osteoartrite é manter um peso saudável. Um estudo importante descobriu que perder cerca de 5 quilos pode reduzir o risco de desenvolver osteoartrite pela metade! É fácil entender o porquê, pois a redução de 500 gramas de peso corporal se traduz em cerca de 2 quilos de alívio de carga no joelho. Manter-se ativo e exercitar-se também tem um efeito benéfico sobre a saúde das articulações.

Como isso é diagnosticado?


Se uma pessoa tiver alguma das queixas acima, normalmente um RX simples da articulação é suficiente para identificar a osteoartrite (figura abaixo). É raro precisar de algo mais avançado, como uma ressonância magnética. Se houver dúvidas quanto ao diagnóstico, pode ser útil aspirar um pouco de fluido da junta e examinar em um microscópio, mas geralmente não é necessário.

Artrose de joelho
RX demonstra osteoartrose de joelho. Há osteófitos principalmente na tíbia

Se eu tiver artrose, ela pode ser tratada?


Sim, há coisas que podem evitar que a dor piore e também manter o funcionamento normal da articulação envolvida. Mesmo que você tenha osteoartrite, nunca é tarde demais para atingir um peso corporal saudável e iniciar um programa de exercícios que seja seguro e agradável para você. Na verdade, o exercício de resistência demonstrou diminuir a dor e melhorar a função da articulação.

Se você tiver alguma dificuldade em decidir o que fazer de exercício, a consulta com um fisioterapeuta pode ser útil. Um fisioterapeuta pode ajuda-lo a projetar um programa de exercícios adaptados à sua condição. Um fisioterapeuta pode até mesmo desenvolver um programa na água, caso o exercício em solo seja muito doloroso.

Medicação pode ajudar a artrose?


A medicação não reverte a osteoartrite, mas certamente pode ajudar com a dor. Os medicamentos prescritos nem sempre são necessários. Em episódios de dor mais intensa, o uso de um medicamento anti-inflamatório pode ser benéfico. Os medicamentos opióides mais potentes geralmente não são recomendados, embora os menos potentes, como tramadol, podem ser indicados. Nem todos os medicamentos são pílulas ou comprimidos. Alguns medicamentos podem ser aplicados diretamente à pele ou administrados através de um emplastro.

Algum suplemento ajuda a artrose?


Glicosamina e condroitina parece diminuir a inflamação na cartilagem articular. Por isso estão entre os suplementos mais vendidos que supostamente ajudam a osteoartrite. Outro suplemento menos conhecido é extrato de soja e abacate não saponificado. O benefício desses suplementos é controverso, logo, é melhor consultar o seu médico sobre a possibilidade de toma-los ou não.

As infiltrações ajudam a artrose?


A infiltração é uma maneira de colocar a medicação diretamente na articulação. Devem ser consideradas se a dor não responder ao tratamento proposto ou se você está esperando a cirurgia. Os medicamentos mais comuns que são injetados são os corticosteróides e ácido hialurônico. Eles podem ser considerados para controlar a dor e facilitar o movimento da articulação por até 3 semanas. Não deve ser repetida com frequência maior do que a cada 3 meses. As injeções de ácido hialurônico também podem ser consideradas, mas é melhor lembrar que várias dessas injeções podem ser necessárias e o efeito pode demorar várias semanas.

Devo usar uma órtese?


O uso de órtese é uma maneira de reduzir a dor e ajudar a estabilidade da articulação. Elas não estão disponíveis para todas as articulações e são mais comumente usadas para o joelho. Podem variar de simples faixas elásticas a aparelhos mais complexos, personalizados. Se você tem osteoartrite no joelho, pode-se considerar uma palmilha para o seu sapato. Estas podem reduzir as forças no joelho. Lembre-se, só são eficazes se você as usar!

Quando devo pensar em cirurgia?


Uma articulação com osteoartrite grave muito dolorosa e que não responde a outros tratamentos pode ser um candidata a cirurgia. Existem procedimentos de substituição articular, a artroplastia. Esses procedimentos não estão disponíveis para todas as articulações, mas podem ser feitas no quadril, joelho, ombro, cotovelo, tornozelo e coluna. As próteses de quadril estão entre as mais bem sucedidas cirurgias de substituição. Estes geralmente são feitos por um cirurgião ortopedista. Para a coluna vertebral, a substituição das articulações facetárias não é uma opção, todavia, existem próteses de disco intervertebral.

No caso de dor na coluna de origem facetária, um tratamento de ablação por radiofrequência (rizotomia, denervação, neurólise ou bloqueio) está disponível. Este é um procedimento ambulatorial, relativamente seguro, feito com agulhas, sem cortes ou pontos. O tratamento destina-se a reduzir a transmissão da dor, desligando algumas das terminações nervosas. Da mesma forma que com qualquer tratamento mais agressivos, você precisa consultar o seu médico para ver se você seria um candidato para a substituição da articulação ou ablação por radiofrequência.

NASS 150

Sobre o autor

Ortopedia e Traumatologia
Cirurgia da Coluna Vertebral
Fellow of Interventional Pain Practice

Você também pode gostar:

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: